Google+ RECOPIA Seu Canal fora do Youtube: Coisas de Pobre
Mostrando postagens com marcador Coisas de Pobre. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Coisas de Pobre. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 31 de outubro de 2017

O por que das grandes empresas deveriam estudar os pobres


Você pagou ate três dígitos numa pipoqueira que tem uma marquinha famosa, e agora descobre que pode ter uma pipoqueira ostentação, da Coca-Cola, da Brahma,da Skol, ate mesmo da mais foda das cervejarias a Heineken






quinta-feira, 7 de abril de 2016

A NASA tem de estudar os pobres


Se você tem o sonho de ter um iPhone seu sonho pode estar no lixo de uma loja que arruma esses aparelhos que custam um carro popular.






domingo, 10 de janeiro de 2016

Coisas de Pobre


- E você aí se matando de estudar engenharia e não consegue fazer uma casinha de LEGO




domingo, 6 de dezembro de 2015

Homem incendeia o próprio carro ao pensar que tinha acertado na Mega Sena


Um homem de aproximadamente 47 anos morador de Sergipe, incendiou o único carro da família ao acreditar que tinha acertado as seis dezenas da Mega Sena que estava acumulada em mais de 200 milhões. 
 
O comerciante Adailton Feliciano fez uma única aposta e ao conferir o volante disse que não acreditou quando viu os números sorteados ficou muito eufórico e resolveu botar fogo no próprio carro e aos gritos avisava a todos os vizinhos “Chega dessa merda de carro velho! Amanhã estarei andando de Camaro!”

O filho do comerciante conta que quando o pai chegou em casa gritando eufórico que tinha acertado e estava rico sua mãe estava muito abatida e contou que havia esquecido de fazer a aposta como Feliciano havia pedido ao sair de casa pela manhã.

Adailton Feliciano não se conteve e teve uma crise nervosa. Após saber de todas a história o Delegado da 5º Regional de Sergipe resolveu não indiciar Adailton ao saber que ele havia incendiado o próprio carro em via pública.

Neste momento o homem encontra-se em repouso a base de calmantes e sedativos sem previsão de alta.





quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

O por que das grandes empresas deveriam estudar os pobres - Casal gasta R$ 30 e monta chuveiro sem tubulação de água e energia elétrica


Um casal de Suzano (SP) usou uma caixa de descarga de plástico e uma ducha para criar um chuveiro que consome apenas seis litros de água, independente de instalações elétrica e hidráulica.

A peça custou R$ 30 e foi montada com a ajuda de um funcionário de uma loja de materiais de construção. Com a instalação, a família tem garantido o banho nos dias de corte de água no condomínio e economizou energia elétrica.

O "chuveiro elegante", como a engenhoca foi apelidada pela coordenadora pedagógica Lilian Keli Lima, foi instalado dentro do box e é usado pelos quatro moradores do apartamento de acordo com a disponibilidade de água na caixa do prédio.

"Aqui no condomínio nós decidimos que só teria um pouco de água pela manhã, um pouco a tarde e um pouco a noite. Se eu chego em casa e não tem água no chuveiro normal, a gente usa o outro. Se precisar, a gente esquenta um pouco da água no fogão para ficar mais morno", explicou.

Lilian Lima usa duas garrafas PET de 3 litros ou 3,5 litros cada para abastecer o reservatório antes do banho. Ela enche as garrafas nos períodos em que o prédio libera o uso da água. A coordenadora pedagógica, que enviou fotos da criação pela ferramenta colaborativa VC no G1, garante que é possível tomar um banho de cinco minutos com os seis litros, porque a pressão é menor.

Com a medida, a família aprendeu a tomar a ducha em pouco menos que cinco minutos. "Meu filho gasta uns três litros só. Ele tem 9 anos e usa menos água porque tem cabelo curto. No meu caso, eu uso um pouco mais porque meu cabelo é mais comprido", disse. O que sobra do banho é armazenado em baldes, para reúso na descarga e faxina da casa.

Além do "chuveiro elegante", a família adotou outras medidas criativas para economizar. Uma delas é a substituição da torneira da pia do banheiro por uma válvula, que normalmente é usada em frascos de sabonete líquido. Com isso, houve redução do consumo na hora de lavar as mãos, sem deixar de lado a higiene pessoal.





Fonte: http://g1.globo.com