Valor digno de um "trabalho" de Trevor, Franklin e Michael: modalidade online do jogo caminha para ser a maior fonte de lucro dentre todos os títulos da franquia

Valor digno de um "trabalho" de Trevor, Franklin e Michael: modalidade online do jogo caminha para ser a maior fonte de lucro dentre todos os títulos da franquia

Um processo movido pelo ex-presidente da Rockstar North, Leslie Benzies, contra a Take-Two Interactive, responsável por publicar games da série "GTA", acabou revelando uma importante informação sobre "GTA Online", modo multiplayer do game. Apenas com a modalidade, o jogo arrecadou mais de US$ 500 milhões devido às microtransações realizadas pelos jogadores.

Na íntegra do documento do processo movido por Benzies contra a Take-Two, Rockstar Games, Rockstar North e os irmãos Dan Houser e Sam Houser (fundadores da Rockstar), é possível encontrar uma citação ao modo online do jogo, tido pela acusação como fruto do trabalho de Benzies ao "criar um design revolucionário para 'GTA Online', integrando as complexidades envolvidas em um enorme ambiente multijogador enquanto mantém a integridade do jogo e a experiência do jogador".

A peça ainda ressalta que "GTA Online" tem potencial para alcançar a maior margem de lucro de todos os games da franquia, especialmente se considerado que "a margem de lucro é de praticamente 100%" sobre todo o dinheiro gasto pelos jogadores, uma vez que apenas os custos de desenvolvimento e as comissões das plataformas de venda incidiriam sobre o valor.

Por fim, o documento também levanta uma curiosidade: segundo a peça, os irmãos Houser tinham pouco interesse em "GTA Online" e não davam muita atenção ao seu desenvolvimento.


Ação milionária

Conforme alega Benzies, os problemas entre eles e a Rockstar começaram após ele tentar retornar de um período sabático em abril de 2015 e notar que seu acesso à companhia havia sido cancelado. Esse período teria se iniciado em setembro do ano anterior.

Benzies, juntamente com os irmãos Houser, havia assinado um contrato com a Take-Two e a Rockstar North em 2008, adotando um modelo de incentivo aos funcionários que previa participação nos lucros. Durante o seu período afastado, porém, ele afirma que tomou ciência de uma espécie de "conspiração" da Take-Two, Rockstar, Rockstar North e os irmãos Houser no sentido de tentar afastá-lo definitivamente da empresa sem pagar qualquer tipo de compensação pela quebra de contrato.

Uma vez fora da Rockstar, Benzies alega que deixou de receber US$ 150 milhões em direitos autorais, valor cobrado no processo.

A Take-Two e a Rockstar, por sua vez, alegam que houve quebra de contrato unilateral da parte de Benzies por sair da empresa sem "boas razões", o que significa que ele estaria impedido de receber os valores estipulados segundo o contrato de participação nos lucros.

Ainda de acordo com o documento formulado pelos advogados das duas empresas, "as partes envolvidas têm procurado, sem sucesso, resolver este problema através da mediação", concluindo que agora cabe à justiça esclarecer a questão.